Ford adia produção em série do SUV Explorer na Europa

Por Jan Schwartz

MUNIQUE (Reuters) - A Ford adiará em cerca de seis meses a produção em série de seu tão aguardado modelo SUV Explorer em sua unidade na cidade alemã de Colônia para esperar pela disponibilidade de uma nova geração de tecnologia de bateria da Volkswagen, disse o chefe da montadora na Alemanha nesta segunda-feira.

A produção agora começará no verão do próximo ano no Hemisfério Norte, disse ele em uma entrevista nos bastidores do Salão do Automóvel de Munique (IAA), acrescentando que as discussões estavam em andamento sobre o que isso significava para a força de trabalho em Colônia.

A montadora disse em fevereiro que planejava cortar um em cada nove empregos na Europa, incluindo 2.300 empregos nas unidades de Colônia e Aachen, na Alemanha, mas se comprometeu a não fazer demissões compulsórias em nenhum dos locais antes do final de 2032.

A montadora norte-americana vende dois SUVs totalmente elétricos e uma van e-Transit na Europa, mas sete novos modelos estão em preparação até 2024, incluindo dois produzidos em Colônia e um na Romênia.

A produção do segundo novo modelo em Colônia, também construído na plataforma MEB da Volkswagen, começará algumas semanas após o primeiro, disse Sander.

A Ford não havia estabelecido metas específicas de produção para os novos modelos, mas Sander afirmou que não usaria inicialmente toda a capacidade da fábrica de Colônia, de 250 mil unidades, em vez disso, aumentaria a produção de acordo com a crescente demanda por carros elétricos.

A empresa teve 516.614 novos carros de passageiros registrados na Europa no ano passado -- uma participação de mercado de 4,6%, de acordo com a Acea, associação das fabricantes de veículos na Europa -- mas planeja um ambicioso aumento para mais de 600 mil vendas de veículos elétricos na Europa até 2026.

Deixe seu comentário

Só para assinantes