Apertos monetários excessivos são risco para economia global, diz diretora do BC

SÃO PAULO (Reuters) - A diretora de Assuntos Internacionais do Banco Central do Brasil, Fernanda Guardado, disse nesta terça-feira que os apertos monetários "excessivos" dos bancos centrais globais são um risco baixista para a inflação, mas que podem ter impacto negativo no comportamento da economia global, alertando para períodos de crescimento mais baixo nos próximos anos.

Em live da Bradesco Asset, Guardado argumentou que a política monetária e a inflação globais seguem cheias de riscos de ambos os lados, sendo os riscos altistas os de uma persistência dos avanços de preços e a possibilidade de taxas de juros neutras mais altas.

Ela disse ainda que, para a maioria dos países, a convergência da inflação à meta ficará para 2024 ou até 2025.

(Por Luana Maria Benedito)

Deixe seu comentário

Só para assinantes