Vale prevê iniciar construção de "mega hubs" no Oriente Médio em 2024

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Vale prevê iniciar em 2024 a construção de complexos industriais ("mega hubs") com parceiros para a fabricação de produtos de minério de ferro de baixo carbono para a indústria siderúrgica, enquanto prevê iniciar as atividades no primeiro centro industrial no Oriente Médio em 2027, informou a companhia em apresentação nesta terça-feira.

A companhia vem assinando acordos com clientes, buscando soluções que reduzam as emissões da siderurgia. Os valores dos investimentos não constam da apresentação.

Três desses acordos anunciados recentemente visam a instalação desses complexos em países do Oriente Médio (Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Omã) para produzir "hot-briquetted iron" (HBI), visando suprir os mercados locais e transoceânico, com redução significativa das emissões de CO2.

Espera-se que a Vale construa e opere as plantas de concentração e briquetagem de minério de ferro nos hubs, enquanto os parceiros locais deverão promover a construção da infraestrutura logística necessária.

Já investidores e clientes devem construir e operar plantas de redução direta, além de comprar HBI para os mercados de exportação e doméstico.

A Vale reiterou ainda em apresentação que prevê atingir a produção de cerca de 15 milhões de toneladas de briquetes para uso na rota de redução direta a partir de 2027, e acima 30 milhões de toneladas a partir de 2032.

Já a produção de HBI deverá atingir cerca de 10 milhões de toneladas a partir de 2027 e aproximadamente 20 milhões de toneladas de 2032 em diante.

A companhia ainda reafirmou, na apresentação, previsão de produzir entre 310 milhões e 320 milhões de toneladas de minério de ferro em 2023.

(Por Marta Nogueira)

Deixe seu comentário

Só para assinantes