IGP-DI tem leve alta em agosto e interrompe sequência de 5 meses de perdas

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou leve variação positiva em agosto, interrompendo uma sequência de cinco decréscimos mensais consecutivos diante da retomada dos avanços dos preços dos combustíveis para o produtor, informou nesta quarta-feira a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O IGP-DI subiu 0,05% em agosto, depois de no mês anterior ter caído 0,40%. O resultado ficou abaixo da expectativa em pesquisa da Reuters, que previa ganho de 0,11%.

Com esse resultado, o índice reduziu a baixa acumulada em 12 meses para 6,91%, contra perda de 7,47% vista no ano findo em julho.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI), que responde por 60% do indicador geral, subiu 0,10% em agosto, contra queda de 0,61% no mês anterior.

"O reajuste dos preços do diesel (de 0,00% para 13,29%) e da gasolina (de -7,46% para 8,36%) permitiram que a variação do índice ao produtor registrasse aceleração", explicou em nota André Braz, coordenador dos índices de preços.

Por outro lado, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que responde por 30% do IGP-DI, passou a cair 0,22% no mês passado, depois de em julho ter mostrado leve alta de 0,07%.

"No âmbito do consumidor, a queda mais acentuada do grupo alimentação (de -0,36% para -0,84%) fez com que o índice voltasse a registrar deflação", disse Braz.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) avançou 0,17% em agosto, ante 0,10% no mês anterior.

Continua após a publicidade

A inflação no Brasil tem mostrado sinais de arrefecimento, nos últimos meses, o que levou o Banco Central a iniciar no início de agosto o que deve ser um ciclo de cortes da taxa Selic, atualmente em 13,25%. No entanto, a expectativa de economistas é de que o avanço dos preços volte a ganhar algum fôlego até o final do ano.

(Por Luana Maria Benedito)

Deixe seu comentário

Só para assinantes