Japão não descartará opções para interromper especulação cambial, dizem autoridades

Por Tetsushi Kajimoto

TÓQUIO (Reuters) - O principal diplomata cambial do Japão, Masato Kanda, disse nesta quarta-feira que as autoridades japonesas não descartarão qualquer opção para reprimir movimentos cambiais "especulativos", em um alerta contra uma liquidação do iene.

“Olhando os movimentos subjacentes, podem ser observadas ações especulativas ou atividades que não podem ser explicadas pelos fundamentos”, disse Kanda.

O principal porta-voz do governo, Hirokazu Matsuno, fez declarações semelhantes mais tarde, dizendo que o governo tomará medidas apropriadas contra a volatilidade cambial excessiva sem excluir qualquer opção.

As autoridades japonesas agiram no mercado pela última vez para apoiar o iene em outubro do ano passado, quando afirmaram estar “profundamente preocupadas” e se comprometeram a tomar “medidas decisivas” no período que antecedeu a intervenção.

Os comentários desta quarta-feira foram os mais fortes desde agosto, quando a moeda japonesa ultrapassou o patamar de 145 por dólar. Desde então, as autoridades pararam de disparar alertas, mantendo os operadores em dúvida sobre a estratégia de intervenção do Japão.

“Intervenções pontuais, ..., destinadas a corrigir a volatilidade de curto prazo, são permitidas de acordo com as regras internacionais”, disse Satoshi Takase, economista de mercado da Mizuho Securities.

“Os participantes do mercado estão divididos, mas 150 ienes pode ser um patamar psicológico que pode desencadear uma intervenção.”

O dólar tem ganhado impulso com a perspectiva de que o Federal Reserve pode elevar os juros mais uma vez para conter a inflação persistente, enquanto se espera que o Banco do Japão mantenha a política monetária frouxa.

Deixe seu comentário

Só para assinantes