Vale e H2 Green Steel assinam acordo para hubs com foco em siderurgia de baixo carbono

SÃO PAULO (Reuters) - A Vale e a produtora de aço H2 Green Steel assinaram um acordo para estudarem em conjunto o desenvolvimento de hubs industriais no Brasil e na América do Norte, com foco na siderurgia de baixo carbono, segundo comunicado divulgado nesta quarta-feira.

Nos hubs espera-se que a Vale construa e opere plantas de briquete, que alimentarão reatores de redução direta para a produção de HBI (”hot briquetted iron”, conhecido em português como ferro-esponja) e outros metálicos.

O número de hubs que serão construídos, sua localização e capacidade de produção serão definidos após os estudos de viabilidade a serem desenvolvidos em conjunto pelas duas empresas, segundo comunicado da Vale.

Nesses complexos industriais, a H2 Green Steel pretende fabricar produtos da cadeia siderúrgica de baixo carbono, como hidrogênio verde e HBI, tendo como insumos briquetes de minério de ferro produzidos pela Vale e eletricidade de fontes renováveis para suprir a produção de hidrogênio verde.

"Com esse acordo, a Vale estabelece uma parceria no Brasil com um produtor de ferro e aço verdes que está na vanguarda da descarbonização global, enquanto fomenta a indústria de baixo carbono e estimula a cadeia do hidrogênio verde no país", disse a mineradora.

O presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, ressaltou ainda que, com essa parceria, "a Vale dá seus primeiros passos no mercado de hidrogênio verde".

"A iniciativa reforça o papel da Vale como indutora da 'neoindustrialização' do Brasil, que será baseada na indústria de baixa emissão de carbono, cumprindo sua vocação de âncora do desenvolvimento regional, como sempre fez ao longo de sua história", completou.

A H2 Green Steel é uma startup industrial sueca que foi fundada em 2020 e já iniciou a construção de sua primeira usina siderúrgica de grande escala em Boden, na Suécia, usando hidrogênio verde.

(Por Roberto Samora)

Deixe seu comentário

Só para assinantes