Poupança tem saques líquidos em agosto pelo 2º mês, de R$10,075 bi

SÃO PAULO (Reuters) - A caderneta de poupança registrou em agosto saques líquidos pelo segundo mês seguido e no maior volume desde maio, mostraram dados do Banco Central divulgados nesta sexta-feira.

A aplicação financeira mais procurada pelos brasileiros teve retirada líquida de 10,075 bilhões de reais no mês passado, contra saques de 3,581 bilhões de reais em julho, marcando o maior volume desde os 11,747 bilhões retirados em maio.

Neste ano, a poupança registrou depósitos líquidos somente no mês de junho. Em agosto de 2022 houve saques de 22,016 bilhões de reais.

No mês passado, os saques superaram os depósitos no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) em 8,470 bilhões de reais. Já na poupança rural, as retiradas líquidas foram de 1,605 bilhão de reais.

Os recorrentes saques na poupança neste ano acontecem em um cenário de juros elevados, que reduz a competitividade da poupança frente a outros investimentos.

No começo de agosto, o Banco Central iniciou um ciclo de afrouxamento monetário ao cortar a taxa básica Selic em 0,5 ponto percentual, a 13,25%. A autoridade monetária volta a se reunir em 19 e 20 de setembro, com expectativa de nova redução pela mesma magnitude.

(Por Camila Moreira)

Deixe seu comentário

Só para assinantes