S&P 500 fecha em alta modesta antes de importantes dados de inflação dos EUA

Por Sinéad Carew e Shristi Achar A e Amruta Khandekar

(Reuters) - O S&P 500 fechou em leve alta nesta sexta-feira, mas bem abaixo dos maiores níveis do pregão, e os três principais índices de Wall Street registraram quedas semanais, conforme investidores preocupados com as taxas de juros aguardavam pelas próximas leituras da inflação nos Estados Unidos.

Investidores estão preocupados com a alta dos preços do petróleo e com a divulgação do índice de preços ao consumidor de agosto, previsto para 13 de setembro, à procura de sinais sobre as prováveis ​​medidas da Federal Reserve na taxa de juros.

Embora operadores apostem em uma probabilidade de aproximadamente 93% de que o Fed mantenha os juros nos níveis atuais após o término da próxima reunião de política monetária, em 20 de setembro, eles precificam uma chance mais dividida de 53,5% de outra pausa nos incrementos da taxa básica na reunião de novembro, de acordo com a ferramenta FedWatch do grupo CME.

O Dow Jones subiu 0,22%, para 34.576,59 pontos. O S&P 500 ganhou 0,14%, em 4.457,49 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq teve variação positiva de 0,09%, para 13.761,53 pontos.

Na semana, que foi encurtada pelo feriado do Dia do Trabalho nos EUA na segunda-feira, o S&P 500 caiu 1,3%, enquanto o Nasdaq perdeu 1,9%, com ambos quebrando uma sequência de duas semanas de ganhos. O Dow Jones cedeu 0,8%.

Depois de perder 2,9% em duas sessões, o setor de tecnologia do S&P 500 fechou em alta. Mas o setor de energia, que subiu 0,97%, apresentou os maiores ganhos percentuais entre os 11 setores industriais do S&P 500, depois que os preços do petróleo avançaram.

O defensivo setor de serviços públicos teve um ganho diário de 0,96% enquanto a maior queda foi o do setor imobiliário, que perdeu 0,63%.

Deixe seu comentário

Só para assinantes