Smurfit Kappa e WestRock acertam fusão que cria gigante de embalagens de US$20 bi

Por Padraic Halpin e Yadarisa Shabong

DUBLIN (Reuters) - A irlandesa Smurfit Kappa e a rival norte-americana WestRock anunciaram nesta terça-feira acordo para uma fusão que criará a maior empresa de papel para embalagens listada em bolsa do mundo, avaliada em quase 20 bilhões de dólares.

As ações da Smurfit Kappa caíram 10%, enquanto no pré-mercado a WestRock subiu 7,2%, pois os analistas disseram que o prêmio pago pela maior empresa de papel e embalagens da Europa foi maior do que a maioria de seus investidores esperava.

Os acionistas da WestRock receberão uma ação da nova empresa, chamada Smurfit WestRock, e 5 dólares em dinheiro para cada ação que possuírem, o que equivale a um preço de 43,51 dólares por ação, informaram as empresas.

Analistas do JP Morgan e da Jefferies questionaram o prêmio de 36% sobre o preço de fechamento de 31,88 dólares da WestRock em 6 de setembro - um dia antes da divulgação das negociações entre as duas companhias. O JP Morgan disse que a maioria dos investidores com quem conversou presumia um prêmio de 15% a 20%.

O acordo representa um prêmio de 28% em relação ao preço de fechamento da WestRock na segunda-feira.

O presidente-executivo da Smurfit Kappa, Tony Smurfit, que assumirá a mesma função na nova empresa ao lado de seu diretor financeiro, Ken Bowles, e do presidente, Irial Finan, chamou o acordo de "um momento decisivo no setor global de embalagens".

Os acionistas da Smurfit Kappa receberão uma nova ação da Smurfit WestRock para cada ação que possuírem. Espera-se que eles controlem cerca de 50,4% da nova empresa após a conclusão do negócio, prevista para o segundo trimestre de 2024.

COVID

Continua após a publicidade

As empresas de embalagens, que no Brasil têm a Klabin como maior do setor, se beneficiaram de um boom na demanda por seus produtos voltados ao comércio eletrônico durante a pandemia, mas têm enfrentado dificuldades para igualar esses volumes desde que o consumo em lojas físicas voltou a subir e os produtores começaram a reduzir os estoques de embalagens.

A Smurfit, que opera em 22 países europeus e 13 na América do Sul, Central e do Norte, relatou uma queda no lucro do primeiro semestre no mês passado, pois teve dificuldades para compensar o declínio nos volumes.

No entanto, a empresa disse que o primeiro aumento nas vendas de caixas na Europa em um ano sugere que as reduções de estoque por parte dos clientes estão chegando ao fim e que haverá espaço para aumentar os preços das embalagens novamente à medida que a demanda se recupera.

Embora a WestRock tenha superado as expectativas de Wall Street em relação ao lucro do terceiro trimestre, ela disse que continua concentrada em simplificar seu portfólio e reduzir ainda mais os custos.

O JP Morgan estimou que a entidade combinada terá uma participação de cerca de 20% no mercado de embalagens de papelão ondulado na Europa e na América do Norte, onde a WestRock é a maior empresa.

As empresas tiveram um lucro ajustado combinado de 5,5 bilhões de dólares e receita de cerca de 34 bilhões para o ano encerrado em 30 de junho, o que tornará a Smurfit WestRock o maior grupo global de embalagens listado em bolsa por receita, segundo o comunicado das empresas.

Continua após a publicidade

A entidade combinada terá como meta uma economia de custos antes dos impostos de mais de 400 milhões de dólares no final do primeiro ano completo após a conclusão.

Isso pode fazer com que a transação aumente em mais de 20% o lucro por ação da Smurfit Kappa, segundo o comunicado.

A Smurfit WestRock terá sede em Dublin, Irlanda, país com baixos impostos, e será listada em Nova York e também terá uma listagem padrão na Bolsa de Valores de Londres.

Deixe seu comentário

Só para assinantes