Presidente da Binance.US deixará cargo, empresa corta 100 empregos

(Reenvia matéria para incluir nome da empresa no 1º parágrafo)

(Reuters) - A afiliada norte-americana da gigante de criptomoedas Binance disse que seu presidente-executivo, Brian Shroder, deixará a companhia e que a empresa vai demitir mais de 100 pessoas, cerca de um terço do quadro de funcionários.

Shroder será substituído em caráter interino pelo conselheiro geral, Norman Reed, que ingressou na empresa em dezembro de 2021.

"As ações que estamos tomando hoje fornecem à Binance.US mais de sete anos de viabilidade financeira e nos permitem continuar a atender nossos clientes enquanto operamos como uma corretora focada em criptomoedas", disse um porta-voz da Binance.US.

A Binance.US não informou motivo para a saída de Shroder.

Em junho, o órgão de fiscalização dos mercados de capitais dos Estados Unidos (SEC) abriu processo civil contra a Binance e seu fundador, Changpeng Zhao, acusando-os de criar a Binance.US para burlar a legislação norte-americana destinada a proteger os investidores dos EUA.

Binance e Binance.US afirmam que têm operações independentes.

O presidente global de produtos da Binance Mayur Kamat pediu demissão no início deste mês e o diretor de estratégia da empresa, Patrick Hillmann, saiu em julho.

(Reportagem de Rishabh Jaiswal, Chandni Shah e Juby Babu em Bengaluru)

Deixe seu comentário

Só para assinantes