Casas Bahia levanta R$623 milhões em venda de ações com desconto de quase 28%

SÃO PAULO (Reuters) - O Grupo Casas Bahia, conhecido anteriormente como Via, levantou cerca de 623 milhões de reais com uma oferta de ações, segundo ata de reunião do conselho de administração realizada na quarta-feira.

A oferta foi precificada a 0,80 real por ação, desconto de quase 28% em relação ao preço de fechamento do papel na quarta-feira, de 1,11 real. O papel vem renovando mínimas desde janeiro de 2016 e apenas em 2023 já acumula queda de quase 54%.

A companhia também aprovou a emissão de quatro bônus de subscrição para cada cinco novas ações adquiridas na oferta.

"Caso a totalidade dos 622.919.426 bônus de subscrição seja emitida e exercida, o montante total captado pela companhia por meio da oferta será de 1,12 bilhão de reais", afirmou a empresa em fato relevante.

Na ocasião do anúncio da oferta na semana passada, a operação somava 981 milhões de reais sem considerar os bônus de subscrição.

A empresa afirmou que do preço por ação fixado, o valor de 0,40 real será destinado à conta de capital social e o restante para formação de reserva de capital.

As novas ações e os bônus começarão a serem negociados a partir de 18 de setembro.

UBS BB, Bradesco BBI, BTG Pactual, Itaú BBA e Santander foram os coordenadores do follow-on.

Analistas da Guide Investimentos afirmaram em relatório a clientes esperar uma reação negativa das ações, "de modo que o preço das ações deve convergir para o preço da oferta".

Continua após a publicidade

Na terça-feira, a agência de classificação de risco S&P rebaixou a nota da vigésima emissão de CRIs da Opea Securitizadora, lastreados na oitava emissão de debêntures da Casas Bahia, de "brAA-" para "brA-".

Após o rebaixamento, a Casas Bahia abriu na quarta-feira prazo até 19 de setembro de desistência aos acionistas que tenham realizado pedido de subscrição prioritária na oferta primária.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Deixe seu comentário

Só para assinantes