ONS reduz projeção de crescimento da carga de energia em setembro a 5,2%

SÃO PAULO (Reuters) - O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) reduziu sua previsão para a carga nacional de energia em setembro, passando a estimar agora um crescimento de 5,2% frente a setembro de 2022, ante 5,6% previstos há uma semana, segundo boletim divulgado nesta sexta-feira.

O órgão projetou ainda um menor volume de chuvas que deverão chegar aos reservatórios das usinas hidrelétricas da região Sul, em meio aos efeitos do padrão climático El Niño, que costuma causar precipitações acima da média no Sul do Brasil e abaixo da média no Norte e Nordeste.

A expectativa atual é de chuvas no subsistema Sul ainda acima da média histórica, alcançando 114% em setembro, mas abaixo dos 193% previstos na semana passada.

Já para as demais regiões, o ONS reduziu suas projeções de chuvas para o Sudeste/Centro-Oeste (87%, ante 90% da média histórica) e o Nordeste (69%, ante 79%), e elevou a estimativa para o Norte (70%, ante 64%).

O órgão também projetou que o armazenamento das usinas hidrelétricas do Sudeste/Centro-Oeste deverá chegar ao fim do mês em 71,8%, contra 73,5% estimados há uma semana.

(Por Letícia Fucuchima)

Deixe seu comentário

Só para assinantes