Receptividade estrangeira a oportunidades de investimento verde no Brasil é a "melhor possível", diz Haddad

NOVA YORK (Reuters) - O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta segunda-feira que a receptividade de investidores estrangeiros aos esforços do Brasil para conseguir financiamento sustentável é a "melhor possível".

Haddad falou a jornalistas antes de participar de evento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) na Bolsa de Valores de Nova York, com o objetivo de apresentar oportunidades de negócios e de investimentos no Brasil em transição ecológica e energética, descarbonização e infraestrutura.

"A receptividade é a melhor possível, sobretudo porque esse recurso fica carimbado para financiar projetos sustentáveis, com taxas de juros mais convidativas do que nós temos hoje", disse Haddad, em referência aos títulos verdes, que terão lançamento simbólico nesta segunda.

O ministro confirmou que o valor inicial da emissão dos títulos deve corresponder a 10 bilhões de reais, mas classificou esse montante de "muito pequeno". Segundo o ministro, com "a melhor matriz energética do mundo" e condições de dobrar a produção de energia limpa em menos de dez anos, o Brasil tem condição de captar muitos recursos no exterior.

Haddad destacou que o financiamento internacional vai permitir que o processo de redução das taxas de juros internas do Brasil seja acelerado.

O ministro disse, ainda, que o Brasil precisa aproveitar um clima "favorável a tudo" para avançar com sua agenda e garantir um bom desempenho econômico.

"É o clima favorável a tudo... temos que aproveitar esse momento de harmonização dos poderes para fazer a agenda avançar. Quanto mais cedo nós colhermos os frutos dessa agenda, mais facilmente a economia brasileira vai decolar para patamares de crescimento compatíveis com o nosso potencial."

(Reportagem de Marcelo Teixeira)

Deixe seu comentário

Só para assinantes