Minério de ferro amplia queda com maior oferta doméstica na China e preocupações com demanda

PEQUIM (Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro ampliaram as quedas nesta terça-feira, à medida que o aumento da oferta doméstica e as persistentes preocupações com a demanda, em meio a uma persistente piora no setor imobiliário, afetaram o sentimento dos investidores.

O minério de ferro mais negociado para janeiro na chinesa Dalian Commodity Exchange (DCE) encerrou o dia em baixa de 0,69%, a 862,5 iuanes (118,19 dólares) a tonelada, depois de cair 0,2% na segunda-feira.

O minério de ferro de referência de outubro na Bolsa de Cingapura caiu 0,87%, para 120,7 dólares a tonelada, recuperando algumas perdas do início da sessão e permanecendo acima do nível psicológico de 120 dólares a tonelada.

"Vemos isso como uma correção normal para baixo após atingir o nível de resistência", disse Cheng Peng, analista da Sinosteel Futures, com sede em Pequim.

"É arriscado criar posições compradas em uma faixa de preço entre 120 e 130 dólares por tonelada."

O aumento da oferta doméstica pesou sobre o principal ingrediente da fabricação de aço, com a produção diretamente da mina (run of mine) totalizando 659,17 milhões de toneladas no período de janeiro a agosto, um aumento de 7% em relação ao ano anterior, mostraram dados do Escritório Nacional de Estatísticas da China na segunda-feira.

As preocupações com o mercado imobiliário também persistiram, apesar de um alívio temporário depois que a incorporadora chinesa Country Garden obteve aprovação dos credores para estender pagamento de outro título onshore.

No entanto, outros ingredientes de fabricação de aço ampliaram os ganhos, com o carvão metalúrgico e o coque em Dalian subindo 1,1% e 0,3%, respectivamente, apoiados pela oferta mais restrita.

Algumas usinas de coque na Mongólia Interior, no norte da China, aumentaram os preços de oferta do coque entre 100 e 110 iuanes por tonelada a partir de segunda-feira, disse a consultoria Mysteel em um relatório.

Continua após a publicidade

"A oferta de carvão de coque ficou mais restrita devido às verificações de segurança nos principais centros de produção, aumentando as expectativas de preços mais altos; enquanto isso, a demanda (por carvão de coque e coque) permanece robusta em meio ao alto nível de produção de metal quente entre as siderúrgicas", disseram analistas da Huatai Futures em uma nota.

(Reportagem de Amy Lv e Dominique Patton em Pequim)

Deixe seu comentário

Só para assinantes