PIB da Argentina recua 4,9% no segundo trimestre na base anual

BUENOS AIRES (Reuters) - O Produto Interno Bruto (PIB) argentino teve uma queda acentuada de 4,9% ano a ano no segundo trimestre de 2023, informou nesta terça-feira o Instituto Nacional de Estatísticas e Censos da Argentina (Indec), dados semelhantes aos esperados por analistas.

Especialistas consultados pela Reuters estimavam uma queda de 4,8% no PIB para o período entre abril e junho passados.

O Indec sinalizou que o PIB ajustado sazonalmente apresentou um decréscimo de 2,8% em comparação com o primeiro trimestre do ano.

A contração da economia do país é a mais forte desde 2020.

(Por Jorge Otaola e Hernán Nessi)

Deixe seu comentário

Só para assinantes