Petróleo cai 1% após Fed dos EUA alertar sobre taxas altas por mais tempo

Por Scott DiSavino

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo caíram cerca de 1% para uma mínima de uma semana nesta quarta-feira, depois que o Federal Reserve dos EUA manteve as taxas de juros inalteradas, como amplamente esperado, mas endureceu sua postura com projeção de um novo aumento dos juros até o final do ano.

Os futuros do Brent para entrega em novembro caíram 0,81 dólar, ou 0,9%, a 93,53 dólares o barril, enquanto o petróleo bruto dos EUA (WTI) para entrega em outubro caiu 0,92 dólar, ou 1%, para 90,28 dólares.

Esse foi o menor fechamento para o Brent desde 13 de setembro.

O contrato WTI para outubro expira nesta quarta-feira. Os futuros do petróleo WTI para novembro, que será o próximo primeiro mês, caiu cerca de 0,82 dólar, para 89,66 dólares.

Apesar da queda dos preços, o Brent permaneceu em território tecnicamente sobrecomprado pelo 14º dia consecutivo, o que seria a sequência mais longa desde 2012.

As autoridades do Fed ainda veem a taxa de juros de referência do banco central atingindo o pico este ano na faixa de 5,50% a 5,75%, de acordo com a mediana das projeções, apenas 0,25 ponto percentual acima da faixa atual.

As subidas das taxas de juros para controlar a inflação podem abrandar o crescimento econômico e reduzir a procura por petróleo.

"Uma combinação de novos aumentos nas taxas de juros, fortalecimento do dólar e aumentos adicionais no preço do petróleo elevarão a possibilidade de uma recessão", disseram analistas da consultoria de energia Ritterbusch and Associates em nota.

Continua após a publicidade

(Reportagem adicional de Robert Harvey em Londres, Yuka Obayashi em Tóquio, Emily Chow em Cingapura e Nicole Jao em Nova York)

Deixe seu comentário

Só para assinantes