McDonald's aumentará taxas de royalties para novos restaurantes franqueados nos EUA e Canadá

Por Savyata Mishra

(Reuters) - O McDonald's está aumentando as taxas de royalties para novos restaurantes franqueados nos Estados Unidos e no Canadá pela primeira vez em quase três décadas, de acordo com uma carta vista pela Reuters nesta sexta-feira, equiparando-as ao que é cobrado em outros mercados.

As taxas estão sendo aumentadas de 4% para 5%, a partir de 1º de janeiro, e não afetarão as franquias que pretendem reconstruir ou renovar os locais existentes ou transferir um ponto de venda para outro local, segundo a carta.

A medida ocorre em um momento em que a rede de restaurantes prevê uma desaceleração no crescimento da receita para o restante do ano, já que os sinais de redução da inflação a levam a baixar os preços do cardápio.

O analista da Northcoast Research, Jim Sanderson, no entanto, disse que o impacto do aumento da taxa sobre a receita do McDonald's será "muito limitado", uma vez que há poucas lojas novas sendo abertas nos Estados Unidos.

A gigante do fast-food tem cerca de 13.400 unidades nos Estados Unidos. Cerca de 95% delas eram operadas por franqueados em 31 de dezembro, representando quase 30% da receita total da empresa em 2022.

A empresa também mudará o termo para pagamentos de "taxas de serviço" para "taxas de royalties", usado por todos os outros mercados do McDonald's em todo o mundo.

Royalty é uma taxa paga pelos operadores de restaurantes ao proprietário e a taxa é definida com base na receita gerada pela propriedade licenciada.

(Por Savyata Mishra e Ananya Mariam Rajesh; reportagem adicional de Granth Vanaik)

Deixe seu comentário

Só para assinantes