Republicanos da Câmara dos EUA tentam estratégia de longo prazo para evitar paralisação

Por Makini Brice e Richard Cowan

WASHINGTON (Reuters) - Os republicanos da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos recorreram nesta sexta-feira a uma nova estratégia para tentar evitar a quarta paralisação do governo em uma década, já que o tempo está se esgotando antes do prazo final de 30 de setembro.

Até o momento, os republicanos não conseguiram avançar na legislação que manterá o governo funcionando quando o novo ano fiscal começar em 1º de outubro.

Em vez disso, eles prepararão quatro projetos de lei de gastos separados, a maioria dos quais reflete os cortes profundos buscados pela ala da direita do partido. Esses projetos certamente serão rejeitados pelo Senado, controlado pelos democratas, pois estão muito abaixo dos níveis de gastos delineados em um acordo com o presidente democrata Joe Biden no início deste ano.

Se o Congresso não chegar a um acordo sobre os níveis de gastos, muitas atividades do governo, desde a supervisão financeira até litígio civil, serão reduzidas.

O Comitê de Regras da Câmara está programado para se reunir para considerar os quatro projetos de lei, que financiarão as forças armadas, relações exteriores, segurança interna e agricultura para todo o ano fiscal.

É improvável que haja votações em toda a Câmara, já que muitos parlamentares saíram para o fim de semana.

A Casa Branca solicitou ao Congresso que aprovasse um projeto de lei de gastos provisório para ganhar tempo para novas negociações, mas alguns republicanos da linha dura se recusaram a aceitar essa ideia.

Deixe seu comentário

Só para assinantes