Wall Street fecha em alta com investidores focados nas perspectivas para os juros

Por Lewis Krauskopf e Ankika Biswas e Shashwat Chauhan

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street registraram ganhos nesta segunda-feira, apoiado pelas ações da Amazon.com e pelo setor de energia, à medida que os rendimentos dos Treasuries subiam ainda mais e investidores aguardavam dados econômicos e comentários de autoridades do Federal Reserve para obter clareza sobre a trajetória das taxa de juros.

Investidores estão digerindo o avanço dos rendimentos de referência dos Treasuries para os maiores níveis em 16 anos, depois que o Fed apresentou uma perspectiva "hawkish" (agressiva contra a inflação) para os juros de longo prazo. O S&P 500 recuperou-se nesta segunda-feira, depois de na semana passada ter registrado a maior queda semanal desde março.

O Dow Jones subiu 0,13%, para 34.006,88 pontos. O S&P 500 ganhou 0,40%, para 4.337,44 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,45%, em 13.271,32 pontos.

Entre os setores do S&P 500, o de energia liderou os ganhos, em alta de 1,3%, enquanto o de materiais subiu 0,8%. Os setores defensivos ficaram para trás, com o de bens de consumo básicos em queda de 0,4%.

O S&P 500 caiu cerca de 5,5% desde o final de julho, mas permanece em alta de cerca de 13% em 2023.

Ao longo da semana, investidores irão monitorar dados que incluem leituras sobre bens duráveis, o índice de inflação PCE para agosto, e o Produto Interno Bruto dos Estados Unidos do segundo trimestre, bem como comentários dos formuladores de política monetária do Fed, inclusive o chair Jerome Powell.

O presidente do Fed de Chicago, Austan Goolsbee, disse em entrevista à CNBC nesta segunda-feira que a inflação acima da meta de 2% do Fed continua a ser um risco maior do que a política monetária rígida do banco central norte-americano que desacelera a economia mais do que o necessário.

Nas notícias da empresa, as ações da Amazon.com subiram 1,7% depois que a gigante do comércio eletrônico disse que investirá até 4 bilhões de dólares na startup Anthropic para competir com rivais crescentes na nuvem em inteligência artificial.

Deixe seu comentário

Só para assinantes