Alibaba dá início a reestruturação com plano para listar unidade de logística em Hong Kong

Por Brenda Goh e Kane Wu

XANGAI/HONG KONG (Reuters) - O Alibaba deu início, nesta terça-feira, à sua reestruturação com um plano para listar seu braço de logística Cainiao em Hong Kong, o que tornará a unidade a primeira a ser separada desde que o gigante chinês do comércio eletrônico anunciou seu desmembramento, há seis meses.

A companhia disse nesta terça-feira que havia apresentado um pedido de cisão da Cainiao Smart Logistics Network à bolsa de valores de Hong Kong, mas que os termos financeiros, como o tamanho da oferta, não haviam sido finalizados.

No entanto, o Alibaba, que detém uma participação de 69,54% na Cainiao, continuará a deter mais de 50% das ações da empresa e permanecerá como uma subsidiária da empresa após a cisão, acrescentou o grupo.

A Reuters informou em maio que a Cainiao pretende levantar entre 1 bilhão de dólares e 2 bilhões de dólares. Desde que o Alibaba cofundou a Cainiao em 2013 com parceiros, incluindo o conglomerado Fosun Group e algumas empresas de logística, a unidade se tornou um importante provedor de logística por si só na China, atendendo a clientes terceirizados, bem como ao Alibaba.

A Cainiao disse em seu prospecto que o Alibaba contribuiu com cerca de 30% de sua receita total em seus anos de relatório financeiro entre 2021-2023 e nos três meses até o final de junho. Por sua vez, a receita da Cainiao foi responsável por cerca de 10% da receita da Alibaba no último trimestre.

Os negociadores disseram que esperam que o IPO da Cainiao, que deverá ser seguido pela estreia no mercado de outras unidades do Alibaba no curto prazo, reanime as atividades lentas de captação de recursos em Hong Kong.

A Cainiao precisará se apresentar à Comissão Reguladora de Títulos e Valores Mobiliários da China dentro de três dias úteis após seu registro de IPO em Hong Kong e receber a aprovação do órgão regulador antes de prosseguir com a oferta.

A Cainiao indicou Citigroup, Citic Securities e JPMorgan para serem os patrocinadores conjuntos de seu IPO.

Continua após a publicidade

A empresa levantou um total de 31 bilhões de iuanes (4,24 bilhões de dólares) em três rodadas de financiamento desde que foi formada em 2015 e seus outros investidores incluem a Primavera Capital, a GIC e a Temasek, empresas de Cingapura, bem como a Kazanah Nasional, da Malásia, segundo o documento.

As ações do Alibaba listadas nos Estados Unidos caíam 1%, a 86,35 dólares, após o anúncio desta terça-feira.

No final de março, o Alibaba anunciou a maior reestruturação de seus 24 anos de história. Ele adotará um modelo de gerenciamento de holding e dividirá seus negócios em seis unidades, a maioria das quais explorará aumentos de capital ou estreias no mercado para financiar o crescimento.

(Reportagem adicional de Josh Ye e Scott Murdoch)

Deixe seu comentário

Só para assinantes