Parlamentares aprovam relatório da CPI da Americanas sem imputar responsáveis por rombo

(Reuters) - Parlamentares aprovaram nesta terça-feira, por 18 votos a 8, o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o caso Americanas, texto que não imputa responsáveis pela alegada fraude contábil multibilionária na varejista.

O relatório, de autoria do deputado Carlos Chiodini (MDB-SC), sugere uma série de medidas a serem consideradas pelo Congresso com o objetivo de reforçar a regulação do mercado.

Um dos projetos sugeridos propõe alterações na legislação para dispor sobre a responsabilização civil de acionistas controladores e administradores das empresas. Uma segunda proposta visa melhorar o acesso das firmas de auditoria independentes às informações financeiras das companhias que auditam.

Durante a CPI, a própria Americanas disse ter indícios de que uma fraude estimada pela companhia em mais de 25 bilhões de reais no resultado tenha ocorrido, e citou nominalmente alguns ex-diretores. O caso veio à tona no início deste ano.

Os diretores citados, porém, não compareceram à CPI ou permaneceram calados perante os parlamentares, com o apoio de decisões judiciais que asseguravam tal conduta.

(Por Carolina Pulice)

Deixe seu comentário

Só para assinantes