BC da China usará política monetária "precisa e vigorosa" para estimular recuperação

PEQUIM (Reuters) - O banco central da China disse nesta quarta-feira que intensificará os ajustes de política monetária e a implementará de forma "precisa e vigorosa" para apoiar uma economia cuja recuperação estava melhorando com "impulso crescente".

O Banco do Povo da China manterá a liquidez razoavelmente ampla e manterá a expansão estável do crédito, disse o banco em um comunicado após uma reunião trimestral de seu comitê de política monetária.

"O ambiente externo atual está se tornando mais complexo e severo, o comércio econômico internacional e os investimentos estão desacelerando, a inflação ainda está alta e as taxas de juros nos países desenvolvidos permanecem elevadas", disse o banco central.

"A economia doméstica continua a se recuperar e melhorar, com um impulso crescente, mas ainda enfrenta desafios como a demanda insuficiente."

"Precisamos continuar a trabalhar arduamente e aproveitar o impulso de melhoria, intensificar os ajustes da política macroeconômica, implementar a política monetária prudente de forma precisa e vigorosa", disse o banco central.

A redação dos mais recentes comentários foi consistente com a linha adotada anteriormente pelo banco central, embora as falas sobre a economia tenham parecido um pouco mais positivas, já que a instituição havia dito em sua declaração de abril que a recuperação carecia de bases sólidas.

A segunda maior economia do mundo está mostrando alguns sinais de estabilização após uma enxurrada de medidas modestas, mas a perspectiva é obscurecida por uma desaceleração do setor imobiliário, envelhecimento da demografia, alta dívida e tensões geopolíticas.

O banco central orientará os bancos a reduzirem os custos de empréstimos para empresas e famílias e apoiará os bancos na reposição de capital, afirmou.

A China intensificará os investimentos do governo e os incentivos políticos para estimular o investimento privado e promover a recuperação dos preços a partir de um nível baixo, informou o ainda o banco central.

Continua após a publicidade

A instituição também reafirmou sua posição de manter o iuan estável e evitar o risco de que a moeda ultrapasse limites.

O banco central também se comprometeu a promover o desenvolvimento saudável e estável do mercado imobiliário, implementando políticas para reduzir os índices de entrada e as taxas de hipotecas para alguns compradores de imóveis.

(Reportagem da redação de Pequim e Kevin Yao)

Deixe seu comentário

Só para assinantes