Ibovespa reverte alta e cai com piora em Wall St.; Petrobras limita perda

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa abandonou o sinal positivo e recuava nesta quarta-feira, seguindo a piora dos pregões em Wall Street, conforme os rendimentos dos títulos do Tesouro norte-americano voltaram a subir e agentes financeiros continuavam apreensivos com a chance de uma paralisação parcial do governo dos Estados Unidos.

O presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, o republicano Kevin McCarthy, rejeitou nesta quarta-feira um projeto de lei provisória de financiamento que avançava no Senado, aproximando Washington de sua quarta paralisação parcial do governo dos EUA em uma década.

O impasse nos EUA é mais um componente negativo em um mercado já debilitado pelas preocupações com a possibilidade de juros mais altos por mais tempo em economias relevantes, incluindo os EUA, além de receios sobre a China, em particular o setor imobiliário daquele país.

Às 15:01, o Ibovespa caía 0,54 %, a 113.579,64 pontos. Na máxima mais cedo, subiu a 115.340,41 pontos. Na mínima, caiu a 113.461,95 pontos. O volume financeiro somava 13,4 bilhões de reais.

O desempenho só não era pior por causa da alta das ações da Petrobras, na esteira do forte avanço dos preços do petróleo no exterior, com outras petrolíferas também destacando-se na ponta positiva. O barril de Brent era negociado com elevação de 2,82%.

Em Wall Street, o S&P 500 também reverteu os ganhos e recuava 0,63%.

O pregão brasileiro ainda era pressionado pela alta nas taxas dos contratos de DI, afetando principalmente papéis sensíveis a juros, como os de empresas ligadas a consumo e do setor imobiliário. Também o setor elétrico experimentava declínios relevantes.

(Por Paula Arend Laier)

Deixe seu comentário

Só para assinantes