Usiminas espera religar alto-forno 3 em meados de outubro, diz sindicato

Por Alberto Alerigi

SÃO PAULO (Reuters) - A Usiminas espera reativar seu maior equipamento de produção de aço bruto, o alto-forno 3 da usina de Ipatinga (MG), em meados de outubro, após fim de reforma bilionária iniciada em abril que tinha previsão de conclusão em agosto, afirmou o presidente do sindicato local de trabalhadores nesta quarta-feira.

"A informação que temos é que eles acreditam que na primeira quinzena de outubro vai religar", disse o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga (MG), Geraldo Magela Duarte, ao ser questionado pela Reuters.

Procurada, a empresa não comentou quando pretende religar o equipamento.

"Não há uma data definida, está faltando 1% dos trabalhos da reforma, coisa simples, se der tudo certo nos testes", acrescentou o dirigente.

A expectativa inicial era que o alto-forno 3 fosse religado em 10 de agosto, afirmou, acrescentando que a empresa não contratou funcionários adicionais para o início da operação do equipamento.

O alto-forno 3 está parado desde abril para uma reforma geral que tem investimento estimado em 2,7 bilhões de reais. A capacidade do equipamento é de cerca de 3 milhões de toneladas por ano, mas a companhia vinha operando com ele a cerca de 60% deste volume antes da reforma, que deve gerar ganhos de produtividade para empresa, segundo afirmaram executivos da companhia no final de julho.

Se a previsão se confirmar, o religamento pode contribuir para pressionar o mercado interno já intensamente abastecido por importações de aço, principalmente da China e da Rússia.

Siderúrgicas que operam no Brasil estão cobrando o governo para impor Imposto de Importação de 25% sobre o aço como forma de proteção comercial.

Continua após a publicidade

Nesta quarta-feira, os presidente-executivos de Gerdau, Gustavo Werneck, e Arcelor Mittal Brasil, Jefferson De Paula, afirmaram em congresso que, se o governo não criar a alíquota em breve, o setor poderá iniciar uma onda demissões diante de um quadro marcado por 40% de capacidade ociosa.

Enquanto o alto-forno 3 não é religado, o sindicato conversa com a Usiminas sobre a implementação de um esquema de trabalho de quatro dias em dois turnos, com folga de quatro dias, a chamada escala "4 x 4" de 12 horas, disse Duarte.

Também em outubro, na segunda quinzena, o sindicato deve iniciar campanha salarial, disse o dirigente. A data-base da usina em Ipatinga é 1º de novembro.

Deixe seu comentário

Só para assinantes