FMI diz que situação econômica da Argentina "continua muito desafiadora"

Por Rodrigo Campos

(Reuters) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse nesta quinta-feira que a situação econômica da Argentina "continua muito desafiadora e complexa", apontando para uma inflação muito alta, e que as medidas políticas recentemente adotadas "aumentam os desafios da Argentina".

A Argentina introduziu mais uma taxa de câmbio ao anunciar que o setor petrolífero poderia aproveitar uma taxa muito mais favorável nos próximos dois meses. O governo também anunciou pagamentos em dinheiro para compensar o aumento da inflação em agosto. A inflação anual atingiu 124%.

O envolvimento contínuo com a Argentina "é do interesse do fundo", disse a porta-voz do FMI, Julie Kozack, em uma coletiva de imprensa. Ela acrescentou que é "muito cedo para especular" sobre o momento exato da próxima revisão do programa.

Questionada sobre a dolarização, um assunto-chave nas próximas eleições presidenciais, Kozack disse que isso depende de cada país, mas "não substitui políticas macroeconômicas sólidas".

Deixe seu comentário

Só para assinantes