Nike supera as estimativas de lucro com preços mais altos

Por Deborah Mary Sophia

(Reuters) - O lucro da Nike no primeiro trimestre superou as estimativas de Wall Street nesta quinta-feira, com preços mais altos de seus tênis e vestuário ajudando a compensar os efeitos de uma queda na demanda e pressões persistentes sobre os custos.

A Nike apurou lucro de 1,45 bilhão de dólares, ou 0,94 dólar por ação, superando as estimativas de analistas de 0,75 dólar por papel. A receita total de 12,94 bilhões de dólares, contudo, ficou abaixo das previsões de 12,98 bilhões de dólares.

As ações da Nike subiam cerca de 9% nas negociações pós-mercado.

A empresa também projetou um aumento de 100 pontos-base nas margens brutas do segundo trimestre, após pelo menos cinco trimestres seguidos de quedas, com um número menor de reduções de preço planejadas e custos de frete mais baixos.

Os estoques da Nike recuaram 10%, sinal de que a empresa conseguiu reduzir o excesso de produtos em estoque antes da temporada de fim de ano, aliviando temores de investidores preocupados que a empresa pudesse ser forçada a oferecer grandes descontos.

"Vamos aproveitar a demanda do consumidor em relação à corrida ao conforto moderno", disse o diretor financeiro da Nike, Matthew Friend. Ele acrescentou que a empresa vai se apoiar em seus modelos de tênis, como Air Max 1, Infinity e V2K, para aproveitar a crescente demanda por calçados de corrida.

A maior fabricante de roupas esportivas do mundo manteve suas previsões para o ano e disse esperar leve alta da receita do segundo trimestre. Analistas preveem aumento de 2,1%, a 13,59 bilhões de dólares, de acordo com dados do LSEG.

(Reportagem de Deborah Sophia, em Bengaluru, e Katherine Masters, em Nova York)

Deixe seu comentário

Só para assinantes