Bowman espera que seja apropriado Fed aumentar ainda mais os juros

(Reuters) - A diretora do Federal Reserve Michelle Bowman disse nesta segunda-feira que continua disposta a apoiar outro aumento na taxa de juros do banco central norte-americano em uma reunião futura, se os dados recebidos mostrarem que o progresso da inflação está estagnado ou avançando muito lentamente.

Bowman, em comentários preparados para uma conferência bancária, disse que a inflação continua muito alta e espera que o progresso para reduzi-la seja lento, "dado o nível atual de restrição da política monetária".

"Continuo disposta a apoiar o aumento da taxa básica de juros em uma reunião futura se os dados recebidos indicarem que o progresso da inflação estagnou ou está muito lento para trazer a inflação para 2% em tempo hábil", disse Bowman.

Os preços da energia também representam um risco renovado para a inflação, disse ela, observando que a mais recente leitura do indicador de inflação preferido do Fed --o índice de preços de despesas de consumo pessoal (PCE) de agosto-- mostrou que a inflação geral aumentou, em parte devido aos preços mais altos do petróleo.

"Vejo um risco contínuo de que os altos preços da energia possam reverter parte do progresso que observamos na inflação nos últimos meses", disse Bowman.

No mês passado, o Fed deixou sua taxa referencial inalterada em uma faixa de 5,25% a 5,5%, mas as projeções das autoridades de política monetária divulgadas na ocasião indicaram que a maioria delas vê mais um aumento de 0,25 ponto percentual até o final do ano.

(Por Dan Burns e Pete Schroeder)

Deixe seu comentário

Só para assinantes