XP Asset diz estar tomando medidas após Justiça suspender captação de fundo de direitos comerciais do Brasileirão

(Reuters) - A XP Asset informou nesta quinta-feira estar tomando medidas para reverter a decisão da 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro na véspera que suspendeu a distribuição de um fundo para investir na compra dos direitos comerciais do Campeonato Brasileiro dos clubes que pertencem ao bloco formado por Liga Forte de Futebol (LFF) e Grupo União.

"A XP Asset tomou conhecimento da liminar deferida pelo Juízo da 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro e informa que está tomando as medidas judiciais que entende cabíveis para reverter a decisão", afirmou em nota.

O fundo Sports Media Futebol Brasileiro Advisory foi anunciado no final de agosto pela XP Asset em parceria com a Life Capital Partners (LCP), com planos de captar 800 milhões de reais.

Na quarta-feira, o juiz Paulo Assed Estefan concedeu tutela de urgência respondendo a um pedido da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, que afirma que, na captação dos recursos, foram usadas "estratégias de propaganda com conteúdo inverídico e distorcido".

A ação também cita que foram usados no material publicitário imagens de clubes que não integram a LFF, mas o grupo Libra. Além da XP Asset, são réus no processo a corretora XP Investimentos, da XP Inc., e o próprio fundo.

Na decisão, o juiz determina a suspensão da captação de investimentos do "Sports Media Futebol Brasileiro Advisory" até que todo o material publicitários seja refeito. E acrescenta que a infração de quaisquer das determinações será penalizada com multa diária no valor 10 mil reais.

A XP Asset afirma que "o material da oferta é cristalino quanto aos clubes que compõem a Liga Forte Futebol, não havendo confusão ou relação de hipossuficiência, como sugere a ação".

(Por André Romani e Paula Arend Laier)

Deixe seu comentário

Só para assinantes