Volkswagen corta projeção de lucro anual por impacto negativo de hedge

FRANKFURT (Reuters) - A Volkswagen reduziu nesta sexta-feira a estimativa de lucro para o ano corrente em razão de efeito negativo de hedges de matérias-primas no final do terceiro trimestre, informou a maior montadora da Europa.

A empresa afirmou que não espera mais um retorno operacional sobre as vendas entre 7,5% e 8,5% em 2023, e que projeta agora o resultado operacional antes de itens extraordinários no mesmo nível do ano anterior, de 22,5 bilhões de euros.

Como muitas outras empresas industriais, as montadoras fazem hedge para se proteger das oscilações dos preços das commodities, causando ganhos ou perdas não-caixa, dependendo de quando esses instrumentos são precificados, geralmente no final de cada trimestre.

No caso da Volkswagen, os hedges levaram a uma perda não-caixa de 2,5 bilhões de euros, que a montadora "não espera mais poder compensar" até o final do ano, disse a empresa.

O grupo também divulgou alguns resultados preliminares do terceiro trimestre. As vendas cresceram 12% de julho a setembro, a 78,8 bilhões, enquanto o lucro operacional subiu cerca de 14%, para 4,9 bilhões de euros.

A Volkswagen deve divulgar os resultados completos do trimestre em 26 de outubro.

(Reportagem de Christoph Steitz)

Deixe seu comentário

Só para assinantes