Supervisores estão mais agressivos e mais atentos ao risco de juros, diz Barr, do Fed

Por Pete Schroeder

WASHINGTON (Reuters) - A principal autoridade reguladora do Federal Reserve disse nesta sexta-feira que os supervisores bancários estão sinalizando problemas nos bancos a uma taxa maior no último ano, e estão realizando exames adicionais em instituições financeiras que enfrentam grandes perdas não realizadas.

Quase um ano após a falência do Silicon Valley Bank, devido, em grande parte, a grandes perdas não realizadas, Barr disse que o Fed tem se concentrado em sinalizar mais rapidamente possíveis problemas nos bancos.

A Reuters informou em dezembro que os supervisores bancários federais estavam intensificando a supervisão das empresas após a falência de vários bancos na primavera norte-americana e emitindo ações disciplinares adicionais para as empresas, incluindo o rebaixamento das classificações confidenciais de saúde dos bancos.

Barr afirmou que o aumento na atividade não se deve a uma mudança na política monetária, mas reflete a mudança no ambiente econômico e nos juros e as pressões que isso pode exercer sobre as finanças das instituições financeiras.

"Queremos e esperamos que os supervisores ajudem os bancos a concentrar a atenção adequada nas áreas que mais importam para o banco em questão", disse ele.

Além de exames extras para empresas que enfrentam perdas não realizadas, Barr disse que os examinadores estão exigindo que essas empresas tomem medidas para resolver os pontos fracos e reforçar seu capital. Ele acrescentou que um pequeno número de empresas "com um perfil de risco que poderia resultar em pressões de financiamento" está sendo monitorado continuamente.

Deixe seu comentário

Só para assinantes