Ações da Petrobras desabam cerca de 11% na abertura após decisão sobre dividendos

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da Petrobras despencavam nos primeiros negócios desta sexta-feira após companhia aprovar 14,2 bilhões de reais em remuneração a acionistas referente ao quarto trimestre, mas decidir não distribuir dividendos extraordinários.

Também na véspera a petrolífera divulgou que teve lucro líquido de 31 bilhões de reais nos últimos três meses do ano passado, recuo de 28,4% ante o mesmo período de 2022, com impacto de queda do preço do petróleo no mercado internacional, despesas com baixas contábeis e abandono de áreas.

"Acreditamos que a surpresa negativa relacionada ao não pagamento de dividendos extraordinários torna o 'carry' da Petrobras menos atraente, aumentando a incerteza sobre pagamentos futuros e alocação de capital, devendo ofuscar os resultados operacionais em linha", afirmaram analistas do Safra.

Às 10h17, os papéis preferenciais desabavam 10,94%, a 35,97 reais, enquanto as ações ordinárias tinham queda de 11,83%, a 36,38 reais, liderando as perdas do Ibovespa, que cedia 1,94%.

Deixe seu comentário

Só para assinantes