Petróleo sobe após dados de recuo de estoques nos EUA

Por Georgina McCartney

HOUSTON (Reuters) - Os preços do petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira, depois que um salto na atividade de refino dos Estados Unidos na semana passada levou a um declínio maior do que o esperado nos estoques de gasolina e petróleo, mas os ganhos foram limitados devido a interrupções mínimas no fornecimento causadas pelo furacão Beryl.

Os futuros do petróleo Brent fecharam em alta de 0,42 dólar, ou 0,5%, a 85,08 dólares o barril. O petróleo West Texas Intermediate (WTI) fechou em alta de 0,69 dólar, ou 0,85%, a 82,10 dólares por barril.

O WTI subiu até 1 dólar durante a sessão, depois que a Administração de Informação de Energia dos EUA (AIE) informou que os estoques norte-americanos de petróleo caíram 3,4 milhões de barris, para 445,1 milhões de barris na semana encerrada em 5 de julho, superando em muito as expectativas dos analistas em uma pesquisa da Reuters de queda de 1,3 milhão de barris.

Os estoques de gasolina caíram 2 milhões de barris, para 229,7 milhões de barris, muito maior do que o consumo de 600 mil barris esperado pelos analistas durante a semana do feriado de 4 de julho nos EUA.

"Mais do que tudo, os dados da AIE parecem ser a força motriz neste momento para preços mais elevados", disse Phil Flynn, analista do Price Futures Group.

Ambos os contratos futuros de petróleo terminaram as três sessões anteriores em queda, devido aos sinais de que a indústria energética do Texas saiu relativamente ilesa do furacão Beryl.

(Reportagem de Georgina McCartney em Houston, Ahmad Ghaddar e Robert Harvey em Londres, reportagem adicional de Emily Chow e Trixie Yap em Cingapura)

Deixe seu comentário

Só para assinantes