PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

MPF denuncia ex-senador Gim Argello e empresário Ronan Maria Pinto

06/05/2016 14h21

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu nesta sexta-feira duas novas denúncias no âmbito Operação Lava-Jato. A primeira é contra o ex-senador Gim Argello e outras dez pessoas suspeitas de envolvimento em um esquema de pagamento de propina para atrapalhar a CPI da Petrobras.

Argello foi preso preventivamente suspeito de extorquir R$ 5,35 milhões de empreiteiros da OAS e UTC para impedir que fossem convocados a depor na CPI da Petrobras.

A outra denúncia é contra o empresário de Santo André (SP) Ronan Maria Pinto e outras oito pessoas envolvidas em um esquema de lavagem de dinheiro referente a um empréstimo fraudulento do Banco Schahin repassado ao pecuraista José Carlos Bumlai em benefício do PT.

A lista completa dos denunciados na primeira denúncia é: Gim Argello e seu filho Jorge Afonso Argello Junior; Paulo Cesar Roxo Ramos; Valério Neves Campos; José Adelmário Pinheiro Filho; Roberto Zardi Ferreira; Dilson Cerqueira de Paiva Filho; Ricardo Ribeiro Pessoa; Walmir Pinheiro Santana; Marcelo Bahia Odebrecht e Claudio Melo Filho.

Na segunda denúncia, estão os nomes de Ronan Maria Pinto; Sandro Tordin; Marcos Valério Fernandes de Souza; Enivaldo Quadrado; Luiz Carlos Casante; Breno Altman; Natalino Bertin; Oswaldo Rodrigues Vieira Filho e Delubio Soares de Castro.