Bolsas

Câmbio

Preocupação com China leva dólar e juros a operarem em alta nesta 2ª

Dólar e juros futuros abriram em alta no mercado local nesta segunda-feira, influenciados pelo aumento da preocupação com o crescimento da China no exterior e incertezas no cenário político local.

O dólar comercial operava em alta às 10h23, a 0,47% a R$ 3,5194. Já o contrato futuro para junho avançava 0,70% para R$ 3,5495.

O mercado de câmbio local acompanha o movimento de valorização do dólar frente às principais moedas emergentes no exterior, após a previsão de que a economia chinesa tende a mostrar um crescimento em níveis baixos.

A alta do dólar e o aumento da aversão a risco também influenciava o mercado futuro de juros domésticos.

O DI para 2021, mais sensível à percepção de risco, avançava de 12,58% para 12,68%. Já o DI para janeiro de 2017 subia de 13,67% para 13,71%.

No cenário local, a semana será decisiva para o governo da presidente Dilma Rousseff. Começa na quarta-feira, dia 11, a votação sobre a aceitação do processo de impeachment da presidente no plenário do Senado. Se aceito, a presidente será afastada por até 180 dias e o vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP) assumirá o cargo.

Em mais uma notícia negativa para o governo, a Política Federal informou que o ex-ministro da Fazenda do governo Dilma Rousseff, Guido Mantega, foi alvo nesta segunda-feira da Operação Zelotes, que apura suposto esquema de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

Investidores acompanham as negociações para os cargos em ministérios e estatais em um próximo governo de Michel Temer. Após a definição do ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para a Fazenda, o mercado aguarda o anúncio sobre a troca de comando da autoridade monetária. O nome do novo presidente do BC deve influenciar as apostas para a estratégia de política monetária.

Um tema que definitivamente entrou nas conversas do Palácio do Jaburu é a nomeação de ministros citados ou investigados na Lava-Jato. Em entrevistas, Temer estabeleceu uma diferença entre citados, investigados e denunciados, mas ainda não está claro o que vai fazer com candidatos a ministros nessa situação.

Após várias semanas de queda das expectativas de inflação, as projeções para o IPCA voltaram a subir após a alta acima da esperada da inflação em abril.

A mediana das projeções dos analistas que participam da Pesquisa Focus para o IPCA no fim deste ano subiu de 6,94% para 7%. Já para 2017, a mediana para a inflação recuou de 5,72% para 5,62% ainda acima da meta de 4,5%. A mediana das projeções para taxa Selic neste ano caiu de 13,25% para 13%, ficando estável em 11,75% para o fim de 2017.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos