Bolsas

Câmbio

Vendas reais de supermercados caem 2,5% em abril

As vendas do setor supermercadista caíram 2,5% em abril, em relação ao mesmo mês do ano passado, em termos reais (deflacionado pelo IPCA/IBGE), de acordo com o Índice Nacional de Vendas Abras, elaborado pelo Departamento de Economia e Pesquisa da Associação Brasileira de Supermercados.

Em relação a março, a queda real foi de 5,87%.

No acumulado de janeiro a abril, em termos reais, houve leve alta de 0,24%, informa a Abras.

O comando da Abras disse que as vendas reais praticamente estáveis no período indicam um novo cenário.

"Os números começam a se estabilizar. Pode ser um indício de fim do ciclo de queda nas vendas verificado no passado", disse Sussumo Honda, presidente do conselho consultivo da entidade.

Em valores nominais, as vendas recuaram 5,29% em abril em relação a março e, quando comparadas com abril do ano anterior, houve alta de 6,54%. No acumulado do ano até o mês passado, as vendas nominais subiram 10,22%.

Produtos rastreados

O programa de rastreabilidade e monitoramento de alimentos da Abras mostrou que houve crescimento de 58% no volume de frutas, verduras e legumes rastreados de janeiro a março em relação ao mesmo intervalo do ano passado.

No período, foram rastreadas 360,1 mil toneladas, versus 227,5 mil toneladas apuradas no mesmo intervalo ano passado. A entrada do Carrefour no programa explica o aumento maior no número.

O programa foi lançado em 2011 e, desde então, cerca de 4 milhões de toneladas de alimentos foram rastreados. Participam da coleta 38 redes de varejo do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos