Intenção de consumo das famílias cai ao menor nível, diz FecomercioSP

Se havia uma perspectiva de que a mudança do governo fosse surtir algum efeito sobre o consumidor, ela ainda não se confirmou. Em junho, o índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) caiu pelo quarto mês consecutivo, chegando aos 63 ponos, o menor nível da série histórica. A queda em relação a maio foi de 0,9% e na comparação com junho de 2015, de 22,9%.

De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), responsável pelo cálculo do indicador, o resultado revela insatisfação das famílias com as condições econômicas - emprego, consumo e renda. Todos os sete itens que compõem o indicador permaneceram abaixo dos 100 pontos - a linha divisória entre o otimismo (máximo de 200 pontos) e o pessimismo (mínimo de zero).

A queda mais expressiva ocorreu no item Renda Atual, que fechou em 69,6 pontos, com recuo de 4,7%. Para a assessoria econômica da FecomercioSP, as famílias paulistanas nunca estiveram tão insatisfeitas com o nível da renda. A entidade atribui o resultado à elevada inflação, em especial dos alimentos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos