Bolsas

Câmbio

Brasil reduz o número de assinantes de celulares em 1,2 milhão em maio

As 314,8 mil adições de assinantes ao segmento pós-pago, em maio, levam o setor ao mesmo nível de um ano atrás, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Já o pré-pago teve 1,5 milhão de desconexões líquidas, acima da média do primeiro trimestre.

Ao todo, o mercado brasileiro de telefonia móvel perdeu 1,2 milhão de assinantes em maio. A redução da base ocorre desde o ano passado, como reflexo da crise econômica e da concentração do uso em apenas um chip.

O desempenho foi positivo para a Claro, neutro para a Oi, misto para a TIM e marginalmente negativos para a Vivo, segundo relatório do Credit Suisse assinado pelo analista Daniel Federle.

A Vivo capturou 28% das adições líquidas do pós-pago (88,1 mil acessos), ante sua participação de mercado de 42%. As desconexões no pré-pago atingiram 102,5 mil, patamar semelhante a abril.

A Claro liderou as adições no pós-pago, com fatia de 29% (37,6 mil), contra a participação de mercado de 19%. Segundo Federle, a expansão é motivada pela percepção de boa qualidade da rede e da estratégia de preço competitiva. As desconexões no pré-pago somaram 268,8 milhões no mês.

A TIM adicionou 130 mil assinantes pós-pagos em maio, o que significou um bom progresso, na visão do Credit. Porém, a empresa liderou as desconexões no pré-pago com 1,13 milhão de saídas líquidas, equivalente a 75% das desconexões pré-pagas em maio.

A Oi teve o menor nível de desconexões no pré-pago (6,1 mil) no mês e capturou 13% das adições líquidas no pós-pago (58,2 mil), em linha com sua participação de mercado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos