Bolsas

Câmbio

Bolsas de NY fecham em alta; índice S&P 500 bate nova máxima

A semana terminou basicamente como começou: com as bolsas da Nova York em alta e a renovação - ou quase - das máximas. A retomada dos ganhos dos principais índices acionários americanos vem a reboque de surpresas positivas tanto na atividade industrial dos EUA, quanto em alguns resultados na temporada de balanços do segundo trimestre.

Após ajustes, o Dow Jones fechou em alta de 0,29% aos 18.570,85 pontos. O S&P 500 ganhou 0,46% a 2.175,03 pontos, superando o topo histórico alcançado na quarta-feira por apenas dois pontos. O Nasdaq avançou 0,52% a 5.100,16 pontos e renovou a máxima do ano, também registrada na quarta-feira passada.

Na semana, o Dow Jones conseguiu subir 0,29%. O S&P 500 acumulou alta de 0,61%. O Nasdaq ganhou 1,40%.

O clima positivo do mercado ganhou força com a divulgação do índice de gerentes de compra (PMI) industrial dos EUA de julho, divulgado hoje pela Markit. O indicador subiu acima das expectativas do mercado, para 52,9 ante uma expectativa de 51,9 pontos de analistas pesquisados pelo "The Wall Street Journal". Trata-se do maior nível para a atividade do setor produtivo americano em nove meses, impulsionado pela demanda doméstica.

Além do otimismo com a economia americana, o mercado renovou as expectativas de novas medidas de política monetária por parte de bancos centrais na Europa e no Japão. Isso porque, ao contrário dos EUA, os PMIs industrial e de serviços de julho no Reino Unido passaram para o terreno de contração, ou seja, abaixo de 50, com leitura de 47,7 para o indicador composto ante 52,4 no mês passado.

Os PMIs britânicos atingiram as piores leituras desde abril de 2009, sob efeito da vitória do voto pela saída da União Europeia (Brexit). A forte queda dos indicadores aumentou a probabilidade de o Banco da Inglaterra adotar novos estímulos na reunião de agosto, disseram analistas.

"Toda empresa do Reino Unido diretamente afetada pelo Brexit está elaborando planos de contingência, de modo que isso naturalmente afeta o investimento e a confiança", disse David Stubbs, estrategista de mercado global em J.P. Morgan Asset Management.

Entre os balanços, Stanley Black & Decker (+4,8%) e Whirlpool (+2,68%) superaram as estimativas de Wall Street, enquanto American Airlines (+4%), embora tenha ficado em linha com o esperado, liderou os ganhos do setor aéreo.

No Dow Jones, os ganhos foram liderados por Visa (+1,4%), Microsoft (+1,34%), American Express (+1,29%) e Verizon (+1,29%).

No lado das baixas, a General Eletric puxou as perdas no Dow Jones, com queda de 1,66%. A GE, apesar de ter reportado lucro acima do esperado, também informou no balanço do segundo trimestre uma queda de 2% nas encomendas para o período.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos