Bolsas

Câmbio

Prefeito do Rio tenta minimizar noticiário negativo sobre Olimpíada

Na abertura do Rio Media Center, local inaugurado pela prefeitura do Rio de Janeiro para receber jornalistas que vão cobrir eventos não relacionados diretamente às competições olímpicas, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) tentou mostrar para a imprensa internacional que a cidade conseguiu construir um legado, embora o noticiário esteja repleto de informações ruins.

Apesar da crise econômica, do risco de atentados terroristas, do medo internacional do vírus zika e da divulgação de uma pesquisa do Ibope que mostrou pessimismo em relação a realização dos Jogos Olímpicos no Rio, Paes disse que ser positiva a imagem dos cariocas que convivem com as transformações na cidade.

"Para aqueles que não estão vivendo na cidade do Rio de Janeiro, as informações que estão recebendo não são exatamente as informações das transformações da cidade", afirmou após ser questionado por uma jornalista brasileira. "A Olimpíada não tirou um tostão da saúde e educação", acrescentou.

Paes voltou a admitir que houve falhas nos acabamentos da Vila Olímpica. "O que se teve foi uma falha no acompanhamento, de gestão do comitê organizador, que tem um timaço e imediatamente deu resposta", ponderou.

O prefeito do Rio destacou para a imprensa estrangeira o projeto de revitalização na zona portuária, o Porto Maravilha, os corredores de ônibus expressos e a inauguração do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). "O Rio de Janeiro recebeu essa incrível oportunidade de sediar a Olimpíada muito a partir das possibilidades de transformação de que os Jogos significavam para a cidade. Além do evento, a Olimpíada já representa um enorme sucesso para a cidade", disse Paes. "Não encontrarão uma cidade perfeita, com todos os problemas resolvidos, mas é uma cidade muito melhor [do que quando foi escolhida sede dos Jogos, em 2009]."

A última atualização da Matriz de Responsabilidade, documento que reúne o planejamento de gastos com as arenas, ainda não tem nada definida para ser divulgada. Apenas depois dos Jogos Paralímpicos, quando todos os contratos tiverem sido executados, a Autoridade Pública Olímpica (APO) vai divulgar as informações.

Questionado sobre a violência urbana, o prefeito disse acreditar que "o Rio é hoje uma das cidades mais seguras do mundo". Foi completado pelo secretário estadual da Casa Civil, Leonardo Espíndola, afirmando que desde 1992, com a conferência do clima, a cidade organiza eventos mundiais sem incidentes graves de violência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos