Ibovespa recua; investidor olha exterior e quadro político brasileiro

O Ibovespa abriu em alta, mas mudou de direção em poucos minutos após o início dos negócios. Às 10h23, o índice da Bolsa paulista perdia 0,11%, saindo a 57.840 pontos.

Na pauta dos investidores, da cena externa, estão o movimento dos preços do petróleo e dados econômicos da China. No quadro brasileiro, as atenções se concentrarem agora na capacidade do presidente da República, Michel Temer, de aprovar as reformas que considera necessárias para melhorar a economia.

Em abertura de reunião ministerial ontem, Temer reafirmou o compromisso com a reforma fiscal e com a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que estabelece um teto para a despesa pública para os próximos 20 anos. Prometeu, também, as reformas da Previdência e trabalhista.

No front corporativo, o conselho de administração da Cemig aprovou ontem a venda de 40,7 milhões de units de propriedade da companhia na transmissora Taesa. Ao preço de fechamento dos papéis, o montante equivale a cerca de R$ 950 milhões.

O volume de ações da Taesa colocado à venda pela Cemig é o dobro do indicado anteriormente pela estatal mineral. No início de agosto, a empresa havia confirmando a proposta de monetização das ações da Taesa, mas indicava um montante de 22,273 milhões de units da transmissora, somando R$ 522,7 milhões ao fechamento do dia. As ações PN da Cemig tinham elevação de 0,23%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos