Bolsas

Câmbio

Embraer dá férias coletivas em outubro a setores de produção

A fabricante brasileira de aeronaves Embraer decidiu antecipar paradas regulares de alguns funcionários e concentrar, por meio de férias coletivas, interrupções de produção em setores da companhia a partir de outubro.

Por meio de nota, a Embraer afirmou que precisa ajustar o ritmo de produção à menor demanda por aviões em todo o mundo.

O vice presidente de pessoas da Embraer, Mauricio Aveiro, afirmou que as lideranças dos setores envolvidos informaram os empregados sobre os períodos exatos de pausa.

Em nota, a Embraer afirma que, desde o começo de agosto, a empresa tem adotado medidas para racionalizar custos no atual cenário adverso que atravessa a indústria aeroespacial. O objetivo da companhia é " garantir a perenidade da empresa".

"A Embraer acredita e trabalha pela superação desse momento", diz o comunicado distribuído à imprensa.

Na última quarta-feira, a Embraer encerrou o período de inscrições ao seu Programa de Demissões Voluntárias (PDV), com um total de 1.470 empregados interessados.

A empresa tem 17 mil trabalhadores no Brasil, sendo 13 mil nas três fábricas em São José dos Campos. As adesões na cidade ficam entre 600 e 700 metalúrgicos, disse a empresa ao sindicato, que desconfia que o número seja ainda maior.

O PDV ficou aberto entre 23 de agosto e 14 de setembro, para as cinco fábricas da empresa no país. Os funcionários aceitos no plano serão desligados a partir de 1º de outubro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos