Bolsas

Câmbio

Produção industrial sobe 0,5% no mês em setembro, mas cai 7,8% no ano

(Atualizada às 10h28) A indústria voltou a crescer após dois meses de queda, mas a alta observada em setembro foi concentrada em três setores: produtos alimentícios (6,4%), indústria extrativa (2,6%) e veículos automotores, reboques e carrocerias (4,8%), que juntos representam cerca de 35% da indústria e foram as principais influências do avanço de 0,5% ante agosto. Os dados fazem parte de pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nesta terça-feira. Vale notar que, em julho, houve retração de 0,1% e, em agosto, de 3,5% (dado revisado).

O resultado de setembro veio em linha com a média estimada por 26 analistas consultados pelo Valor Data, que esperavam alta de 0,5%. O intervalo das estimativas ia de queda de 0,5% a avanço de 2,5%.

Entre agosto e setembro, apenas 9 dos 24 ramos industriais tiveram crescimento, com destaque para produtos alimentícios (6,4%), indústria extrativa (2,6%) e a produção de veículos automotores e carrocerias (4,8%).

A média móvel trimestral apontou retração de 1,1% no trimestre encerrado em setembro de 2016.

Na comparação com agosto de 2015, a produção industrial brasileira caiu 4,8%, a 31ª taxa negativa consecutiva nesse confronto, mas a menos intensa desde junho de 2015, quando o resultado negativo havia sido de 2,6%. O resultado ficou melhor que a queda de 5,26% esperada pelos economistas.

No ano, a produção industrial caiu 7,8%; em 12 meses, a indústria recuou 8,8%.
Categorias
Em setembro, a produção de bens de capital cedeu 5,1%; a de bens intermediários subiu 1,2%; a de bens duráveis teve alta de 1,9%, refletindo o bom desempenho de veículos, e a de bens semi e não duráveis recuou 1%, feitos os ajustes sazonais.

Nas demais comparações, os resultados ainda são negativos. Ante setembro de 2015, a produção de bens de capital caiu 7,2%; a de bens intermediários recuou 4,1%; a de bens duráveis teve queda de 6,5% e a de bens semi e não duráveis cedeu 4,8%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos