Bolsas

Câmbio

Após outubro de alta, investidor embolsa lucros e Bovespa cai

Depois de acumular alta de 11,23% em outubro, o Ibovespa deu início a um movimento de realização de lucros. O índice encerrou o dia com baixa de 2,49% aos 61.750 pontos. Os fatores desencadeadores da queda no principal índice da bolsa de valores foram a baixa no preço internacional do barril do petróleo e o recuo das bolsas americanas.

"Apesar da queda do índice, a trajetória para bolsa ainda é de alta. Acredito que o Ibovespa possa alcançar os 66 mil pontos até o final do ano", diz Raphael Figueredo, analista da Clear Corretora.

Os contratos de petróleo do tipo Brent para janeiro caíram 1,1% a US$ 46,35 o barril e os contratos WTI para dezembro tiveram baixa de 1,5% a US$ 44,66 o barril, depois de os estoques de óleo dos Estados Unidos terem registrados o maior avanço em mais de 30 anos, de acordo com dados divulgados ontem pelo Departamento de Energia.

Os índices acionários americanos fecharam em baixa, com o Nasdaq recuando 0,92%, o S&P 500 em baixa de 0,44% e o Dow Jones com queda de 0,16%. Os investidores aguardam amanhã a divulgação do "payroll" de outubro, relatório de emprego, que vai revelar mais informações sobre o mercado de trabalho americano. O aquecimento da economia pode levar o Fed, o banco central americano, a acelerar a elevação da taxa de juros.

Outro fator de preocupação para os investidores, principalmente os americanos, é a eleição presidencial, que deve ser concluída no dia 8 de novembro. Novas pesquisas mostraram que a candidata democrata, Hillary Clinton, mantém vantagem sobre o republicano Donald Trump.

A pesquisa "New York Times"/CBS com 1.333 eleitores apontou vantagem de três pontos percentuais para Hillary, no limite da margem de erro do levantamento realizado entre 28 de outubro e 1º de novembro. Já o levantamento "Washington Post"/ABC mostrou a democrata com dois pontos percentuais de vantagem entre 1.767 eleitores entrevistados entre 29 de outubro e 1º de novembro. A pesquisa também tem margem de erro de três pontos.

Os dados refletem a intenção de voto dos eleitores em nível nacional, o que tem relevância para medir o clima antes da eleição, mas que não é decisivo, já que a escolha do próximo presidente é feita de forma indireta pelo Colégio Eleitoral, eleito a partir de votos de delegados nos Estados do país.

No cenário local, os investidores ficaram receosos com a decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal que réu em ação penal não pode assumir cargo na linha sucessória da Presidência da República. Seis dos 11 ministros do STF votaram por essa posição. O ministro Dias Toffoli pediu vista do processo e o julgamento não tem data para ser retomado. "É uma notícia que pode afetar negativamente a base do governo de Michel Temer", diz Figueredo.

Entre as ações mais negociadas, nenhum papel fechou em alta. A maior queda do dia ficou com as ações da Rumo Logística, que caíram 7,83%, depois que o banco Brasil Plural cortou a recomendação para os papéis de compra para neutra. Os papéis PNA da Braskem caíram 7,12%, as ações ordinárias da Usiminas PNA caíram 6,32%.

Entre as "blue chips", as ações da ordinárias da Petrobras fecharam com queda de 4,24%, os papéis preferenciais da empresa caíram 4,33%. As ações ordinárias da Vale tiveram baixa de 1,52% e os papéis PNA recuaram 1,54%.

Fora do Ibovespa, a ações ordinárias da MMX subiram 50%, reagindo à notícia de que a MMX Sudeste deu um passo importante em seu plano de recuperação judicial. A empresa oficializou a venda de duas minas de minério de ferro. O valor total estimado é de R$ 207 milhões, dos quais R$ 70 milhões serão pagos à vista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos