Bolsas

Câmbio

Dólar cai e sai a R$ 3,42; juros médios têm maior queda desde setembro

Os juros futuros e o dólar começam a quarta-feira em baixa, ajustando-se à trégua externa do dia anterior e em pregão em que se inicia a ação coordenada do Banco Central (BC) e do Tesouro Nacional para conter a pressão nos preços dos ativos.

Às 9h28, o DI janeiro de 2018 - que reflete as expectativas para a política monetária de hoje até o fim de 2017 - caía a 12,500% ao ano, frente a 12,540% no ajuste anterior. Na mínima, ficou em 12,380%, 12 pontos-base abaixo do fechamento anterior, maior queda em pontos desde 22 de setembro (-14 pontos).

O DI janeiro de 2019 cedia a 12,190%, frente a 12,230% no último ajuste. Na mínima, chegou a registrar queda de 14 pontos-base sobre a taxa de encerramento de segunda-feira, maior baixa também desde 22 de setembro.

Já o dólar comercial caía 0,62%, a R$ 3,4220, após recuar 1,34% na mínima, para R$ 3,3970, na maior queda percentual intradiária desde 7 de novembro (-1,36%).

O dólar futuro para dezembro recuava 0,09%, a R$ 3,4470.

O Tesouro Nacional realiza hoje às 11h30 leilão de compra de NTN-F e fará operações diárias até sexta-feira. O Tesouro cancelou ainda os leilões de venda de LTN e NTN-F previstos para o dia 17 de novembro. "O objetivo do programa é fornecer suporte ao mercado de títulos públicos, garantindo o bom funcionamento desse e de outros mercados correlatos", informou o Tesouro.

O BC tornará a fazer oferta líquida de contratos de swap cambial tradicional nesta sessão (10 mil, entre 9h30 e 9h40) e aumentou de 15 mil para 20 mil o volume de swaps tradicionais a ser ofertado em leilão de rolagem - entre 11h30 e 11h40.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos