Bolsas

Câmbio

Dólar e juros saem das máximas antes de leilões do BC e do Tesouro

O dólar e os juros futuros mantêm viés de alta nesta sexta-feira, mas já se afastam das máximas observadas na abertura. A moeda americana e os juros dos Treasuries seguem demandados no exterior, o que acaba influenciando as operações no mercado doméstico, num dia que deve contar com novas declarações de autoridades do Federal Reserve (Fed, BC americano).

Às 10h13, o dólar comercial era cotado a R$ 3,4041, depois de alcançar R$ 3,4423. O dólar para dezembro tinha variação negativa de 0,33%, a R$ 3,4225.

Nos juros, o DI janeiro de 2021 subia a 12,220% ao ano, frente a 12,180% no ajuste da véspera e máxima hoje de 12,310%.

Os mercados encerram a semana bem menos pressionados, buscando alguma acomodação depois das variações extremas da semana passada. O dólar sobe pouco menos de 1% no acumulado da semana, enquanto o DI janeiro de 2021 avança 25 pontos-base - bem menos que as variações de cerca de 5% e de 70 pontos-base da semana passada.

O BC faz nesta manhã oferta líquida de 10 mil contratos de swap cambial tradicional, além de operação de rolagem de 20 mil papéis. E o Tesouro Nacional realiza seu último leilão de recompra de NTN-F, operação que vem fazendo desde quarta-feira. Os lotes dos dois primeiros leilões foram de 1 milhão cada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos