Bolsas

Câmbio

Mercado tem 22,9 milhões de trabalhadores subutilizados, aponta IBGE

O mercado de trabalho tem 22,9 milhões de trabalhadores subutilizados, mostraram dados da Pnad Contínua divulgados nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Isso quer dizer que, além dos 12 milhões de desempregados, há ainda outros 4,8 milhões de pessoas que trabalham menos horas do que gostariam para ganhar mais e 6,1 milhões de pessoas que até gostariam de trabalhar, mas não procuraram vaga por algum motivo, a chamada força de trabalho potencial.

Desta forma, a taxa de subutilização da força de trabalho no terceiro trimestre chegou a 21,2%; nos três meses anteriores, estava em 20,9%. Entre julho e setembro de 2015, essa taxa correspondia a 18%.

A maior taxa da subutilização da força de trabalho foi observada no Nordeste (31,4%) e a menor, na região Sul (13,2%). Bahia (34,1%), Piauí (32,6%) e Maranhão e Sergipe (ambos com 31,9%) foram os Estados com os percentuais mais altos; já as taxas mais baixas foram observadas em Santa Catarina (9,7%), Mato Grosso (13,2%) e Paraná (14,2%).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos