Bolsas

Câmbio

IPC-S acelera a 0,17% na segunda quadrissemana de dezembro

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) acelerou de 0,15% para 0,17%, da primeira para a segunda quadrissemana de dezembro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Nesta apuração, seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram taxas mais altas. A maior contribuição partiu do grupo alimentação (0,09% para 0,17%), em que o custo das frutas subiu de 2,48% para 3,97%.

Também registraram alta vestuário (-0,13% para 0,28%), despesas diversas (0,38% para 0,78%), educação, leitura e recreação (0,86% para 1,06%), comunicação (-0,04% para 0,06%) e saúde e cuidados pessoais (0,54% para 0,61%). Nessas classes de despesa, a FGV destaca o comportamento das roupas (-0,02% para 0,37%), cigarros (0,76% para 1,67%), passagem aérea (21,46% para 27,05%), pacotes de telefonia fixa e internet (-1,17% para -0,33%) e artigos de higiene e cuidado pessoal (0,54% para 0,77%), respectivamente.

Apenas o grupo habitação (-0,24% para -0,48%) apresentou taxa mais baixa por causa da tarifa de eletricidade residencial, que passou de queda de 2,42% para baixa de 4,21%.

O grupo transportes repetiu a taxa de variação registrada na última apuração, 0,30%. De um lado, a tarifa de táxi subiu (2,08% para 4,46%), por outro, a alta do etanol desacelerou (2,56% para 1,59%).

O IPC-S apura a inflação em sete capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Salvador, Porto Alegre e Brasília.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos