Dólar muda de direção e passa a cair ante real

O dólar não sustentou a alta do começo do pregão e passou a cair frente ao real nesta terça-feira. A moeda brasileira é beneficiada pela valorização dos preços das commodities, que mais do que compensa o efeito da força do dólar contra outras divisas emergentes.

A alta das commodities é positiva para o real porque melhora os termos de troca - relação entre preços de exportação e importação. Ou seja, com preços mais altos das matérias-primas, mais dólares entram no país via exportações, ampliando a oferta de moeda e, consequentemente, reduzindo seu preço.

A possibilidade de mais fluxos inclui operações não só de ordem comercial, mas também financeira, como empréstimos e captações. O Valor traz nesta terça-feira que analistas veem um ano mais otimista para o mercado internacional de dívida. Cálculos do Bradesco indicam que no primeiro trimestre as companhias brasileiras devem emitir cerca de US$ 13 bilhões em títulos internacionais, mais da metade dos US$ 20,25 bilhões captados em todo o ano passado.

Às 10h04, o dólar comercial caía 0,35%, a R$ 3,2697. O dólar para fevereiro tinha queda de 0,53%, a R$ 3,2970.

O dólar subia ante um grupo de divisas emergentes, excluindo o real. A alta é maior contra a lira turca (1,56%), que registrou nova mínima recorde frente à moeda americana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos