Bolsas

Câmbio

Dólar tem leve alta à espera de decisão do Fed sobre juros

O dólar começou a semana em ritmo de acomodação, registrando apenas leve alta depois de na sexta-feira contabilizar a maior queda em seis meses. O real teve hoje o terceiro pior desempenho numa lista de moedas emergentes, melhor apenas que os pesos chileno e argentino, em parte pressionado por ruídos locais relacionados ao plano político.


O foco do mercado segue voltado para a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, BC americano), na próxima quarta-feira. Contratos futuros da Bolsa Mercantil de Chicago (CME, na sigla em inglês) embutem 95,2% de probabilidade de alta de 0,25 ponto percentual do juro básico americano nesta semana. Na sexta, essa precificação era de 88,6%.


A expectativa praticamente consolidada de aperto monetário, por outro lado, amplia riscos de correção de baixa no dólar. Um indicativo disso é a diferença entre as volatilidades implícitas de opções de venda (put) e compra (call) do ETF PowerShares DB US Dollar Index Bullish. Esse fundo de índice (ETF, na sigla em inglês) busca acompanhar as variações da posição comprada em dólar (ou seja, a favor da moeda) do índice futuro do Deutsche Bank para posições compradas em dólar contra uma cesta de moedas, as mesmas que compõem o ICE U.S. Dollar Index - euro, iene, libra esterlina, coroa sueca, dólar canadense e franco suíço.


A diferença entre a volatilidade das opções de venda e compra do ETF subiu para zero nesta segunda-feira, de -0,3 ponto percentual na sexta-feira. Isso indica que investidores ampliaram os prêmios pagos para as opções de venda em relação às de compra. Na prática, o movimento sugere que os agentes passaram a ver mais chances de o ETF perder valor - ou seja, o dólar cair - do que de subir.


Na sexta, a reação dos mercados à divulgação do "payroll" americano deu uma indicação da força de um movimento de realização de lucros em posições a favor do dólar. O real, por exemplo, teve o melhor dia em seis meses. As moedas emergentes de forma geral registraram a maior alta diária em dois meses.


Estrategistas da Icatu Vanguarda já veem o dólar próximo de R$ 3,20 como interessante para posições "táticas" de venda da moeda americana. "Posições através de estruturas de opção podem ser uma maneira de mitigar os riscos de curto prazo", afirmam os profissionais em nota.


Na quinta-feira, o dólar alcançou R$ 3,1975 na máxima.


No fechamento desta segunda-feira, a cotação subiu 0,24%, a R$ 3,1522, depois de oscilar entre R$ 3,1601 e R$ 3,1302.No mercado futuro, o dólar para abril tinha alta de 0,27%, a R$ 3,1680.O Dollar Index recuava 0,13%, a 101,25.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos