Juros futuros têm leve alta na sequência de recuo ocorrido após Fed

Os juros futuros subiram nesta quinta-feira, ajustando-se após as firmes quedas da véspera, quando o tom ameno do banco central americano patrocinou forte rodada global por risco. De forma geral, o entendimento é que o pregão de hoje sugere uma "ressaca" das expressivas variações de ontem.


Nesta sessão, os "yields" (retorno ao investidor) de títulos soberanos no exterior têm expressivo acréscimo, o que ajudou a dar sustentação às altas dos DIs. O mercado também repercutiu o leilão de prefixados do Tesouro Nacional, que tradicionalmente adiciona alguma pressão de alta sobre as taxas. Notícias sobre chances de elevação de impostos para que o governo consiga fechar as contas contribuíram para o movimento mais cauteloso desta sessão.


"Pode ainda haver algum mal-estar com a história da Previdência", diz o estrategista da Brasif Gestão, Henrique de la Rocque. Na terça-feira, o Valor PRO, serviço de informações em tempo real do Valor, publicou que o governo trabalha com uma demora adicional na votação da reforma da Previdênciana Câmara dos Deputados.


Ao fim do pregão regular, às 16h, o DI janeiro de 2018 - que reflete apostas para a política monetária ao longo de 2017 - subia a 9,995% ao ano, contra 9,975% no ajuste anterior.O DI janeiro de 2019 ia a 9,550%, frente a 9,490% no último ajuste. E o DI janeiro de 2021 tinha alta a 9,990%, comparado a 9,950% no ajuste da véspera.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos